Malária está controlada temporariamente em Vila Pavão

News3

Durante as últimas semanas os municípios de Vila Pavão, Barra de São Francisco e Nova Venécia foram manchete em nível nacional devido o surto de malária, que fez um vítima fatal.  Foram confirmados 123 no Estado: 97 em Vila Pavão e 23 em Barra de São Francisco.

O número de casos de málaria em Vila Pavão está tendo uma redução considerável. De acordo os boletins de segunda-feira (13) e terça-feira (14), divulgados pela secretaria de Estado da Saúde (SESA), foram diagnosticados no município 4 casos da doença, enquanto que, no período de 5 a 9 de agosto, os números saltaram de 43 para 90 casos. Segundo os sanitaristas que atuam na cidade, essa redução está ocorrendo em decorrência do cerco montado para combater a doença que fez com que a maioria dos casos suspeitos fosse diagnosticada semana passada.

Segundo a secretaria municipal de Saúde, no último fim de semana foram examinadas mais de 100 lâminas e apenas 2 apresentaram o protozoário, entretanto, a redução não significa que a doença está totalmente controlada.

“A malária está controlada momentaneamente, e não podemos prever se os casos vão continuar diminuindo, ou se, lá pela a semana que vem teremos um novo pico. Isso por que, a doença tem um período de incubação de 14 dias, ou seja, muitas pessoas que foram picadas na semana passada só irão apresentar os sintomas a partir da semana que vem”, explicou o enfermeiro Wendrio Januth, da secretaria municipal de Saúde.

A maioria dos casos está concentrada na região de divisa entre os municípios de Vila Pavão e  Barra de São Francisco.  Borrifamento domiciliar, fumacê, exames de diagnósticos e atividade de orientação e prevenção ao mosquito transmissor da doença, além da capacitação aos profissionais em saúde da região são algumas das ações postas em prática pelos profissionais da rede de saúde para conter o surto da doença.

Neste fim de semana chegaram novos kits com 500 testes rápidos de malária que já estão sendo aplicados pelos agentes nos domicilios onde ocorre incidência maior da doença, e uma remessa de medicamentos enviada pelo Ministério da Saúde, suficientes para tratar 350 pacientes.

De acordo com as últimas informações da Sesa, até agora são 123 casos confirmados no estado: 97 em Vila Pavão e 23 em Barra de São Francisco.

Passo a passo do tratamento

A partir do momento que a pessoa é diagnosticada com a doença é iniciado o tratamento com doses de medicamento durante três dias. Nesse período, o trabalho é supervisionado pelo serviço de saúde do município para que não haja nenhum imprevisto. Após o período de três dias,  começam os testes de verificação para saber se realmente o paciente foi curado. Geralmente,  depois de 40 dias de tratamento, o paciente recebe alta.

Lideranças discutem surto de malária

Na manhã desta terça-feira (14), os vereadores de Vila Pavão se reuniram com pastores e lideranças de igrejas para buscar soluções e apoio no combate ao surto de malária no município.

Num segundo momento, o prefeito Irineu Wutke foi convocado à apresentar as ações de combate a doença que estão sendo implementadas e detalhar as medidas decretadas pelo Governo Municipal: a que autoriza a adoção de ações administrativas para dar suporte às equipes que estão trabalhando no combate e monitoramento da doença, e proibição de eventos festivos, religiosos e esportivos com aglomeração de pessoas após às 17h até que haja a contenção do surto,  que culminou com o adiamento de diversos eventos importantes programados para acontecer no próximos dias, entre eles,  a Pomitafro, grande evento cultural que seria realizado no município no período de 26 de agosto a 2 de setembro.

Compartilhe:

Deixe seu comentário